Novidades na Dermatologia: Acleara e Emerge

17:27:00 Adriana LARA 3 Comments




Chega ao Brasil o Acleara, tecnologia única para combater a acne ativa. Outra novidade é o Emerge, que ameniza melasma, rugas e manchas
A Clínica Mônica Aribi é a primeira do Brasil a receber o  Acleara. O aparelho conta com uma tecnologia combinada de dois métodos para tratamento de acne. "A terapia a vácuo é responsável por abrir e levantar as glândulas sebáceas, livrando a pele dos cravos. Em seguida, é utilizado o método de luz pulsada para destruir as bactérias, minimizar as glândulas sebáceas e prevenir a propagação da oleosidade na pele", diz a dermatologista Mônica Aribi. A maior vantagem é que o aparelho dispensa o uso de medicamentos via oral.
Aprovado pelo FDA, o Acleara não necessita da aplicação prévia de anestésicos. Pouco invasivo, uma sessão com o aparelho tem duração de 30 minutos e requer apenas o uso de protetor solar após o tratamento. Finalizada a sessão, o paciente pode retomar as suas atividades normalmente.
Os resultados com Acleara podem ser percebidos logo na primeira sessão e são ainda mais evidentes após a terceira vez. E para que se tornem duradouros, são recomendadas, em média, de quatro a cinco sessões, em um intervalo de uma semana.
Além de minimizar a acne, o tratamento contribui para a redução dos poros e melhora a textura da pele, em geral.
Emerge
Outra novidade é este aparelho, que foi destaque durante o meeting de dermatologia, que aconteceu em Denver, em abril deste ano. Trata-se de um laser de díodo, não ablativo (pouco agressivo), bastante eficiente no combate de problemas difíceis de serem tratados como o melasma e cicatrizes de acne. "Por ser pouco agressivo, pode ser inclusive usado em peles morenas, que são suscetíveis à hipocromia", diz Mônica Aribi.

O laser é indicado também para prevenir o envelhecimento precoce, tratar rugas, cicatrizes, flacidez e manchas. "A tecnologia estimula o colágeno e pode ser aplicado tanto no rosto quanto no corpo", diz a dermatologista. Combate ainda a alopécia genética, tanto em homens quanto em mulheres.

O tratamento consiste em cinco sessões, feitas uma vez a cada 15 dias.


Sobre a Dra. Mônica Aribi

Mônica Aribi é dermatologista e clínica cirúrgica. É Membro Efetivo da Sociedade Brasileira de Dermatologia e da Sociedade Brasileira de Cirurgia Dermatológica, International Fellow da Academia Europeia de Dermatologia e da Academia Americana de Dermatologia. Além de ser Mestra em Ciências da Saúde pelo Instituto de Assistência Médica ao Servidor Público Estadual (IAMSPE) e médica preceptora da residência em dermatologia pela Universidade de Mogi das Cruzes. Sua clínica, localizada em Higienópolis, em  São Paulo, é sempre pioneira nas principais novidades da área.

Mais informações sobre a Dra. Mônica Aribi: www.monicaaribi.com.br.

3 comentários:

Deixem seus comentários! Adoro saber o que vocês pensam sobre as postagens do TdD! bjs