Palácio Real de Queluz - eu estive lá

16:12:00 Adriana LARA 9 Comments

O Palácio Nacional de Queluz é um palácio do século XVIII, localizado na cidade de Queluz, no conselho de Sintra, distrito de Lisboa. Um dos últimos grandes edifícios em estilo rococó erguidos na Europa, o palácio foi construído como um recanto de verão para D. Pedro de Bragança, que viria a ser mais tarde marido e rei consorte de sua sobrinha, a rainha D. Maria I de Portugal.
Serviu como um discreto lugar de encarceramento para a rainha Maria I, enquanto sua loucura continuou a piorar após a morte de D. Pedro, em 1786. Após o incêndio que atingiu o Palácio da Ajuda, em 1794, o Palácio de Queluz tornou-se a residência oficial do príncipe regente português, o futuro D. João VI, e de sua família. Permaneceu assim até a fuga da família real para o Brasil, em 1807, devido à invasão francesa em Portugal.
A construção do Palácio iniciou-se em 1747, tendo como arquiteto Mateus Vicente de Oliveira. Apesar de ser muito menor, é chamado frequentemente de "o Versalhes português". A partir de 1826, o palácio lentamente deixou de ser o predileto pelos soberanos portugueses. Em 1908, tornou-se propriedade do Estado. Após um grave incêndio em 1934, o qual destruiu o seu interior, o Palácio foi extensivamente restaurado e, hoje, está aberto ao público como um ponto turístico.
Uma das alas do Palácio de Queluz, o Pavilhão de Dona Maria, construído entre 1785 e 1792 pelo arquiteto Manuel Caetano de Sousa, é hoje um quarto de hóspedes exclusivo para chefes de Estado estrangeiros em visita a Portugal.
Foi classificado como Monumento Nacional em 1910.
Para os brasileiros a visita tem um significado especial: a história do palácio é bastante ligada à história do Brasil, pois foi nele que o nosso D. Pedro I, o Pedro IV de Portugal, nasceu e morreu.
Em 1821, a família real retornou para Portugal e instalou-se em Queluz. Apenas cinco anos depois, D. João VI faleceu, provocando uma disputa pela sucessão do trono entre seus dois filhos, D. Pedro IV (o nosso D. Pedro I) e D. Miguel. A guerra entre eles durou muitos anos e só terminou em 1834, com a vitória de D. Pedro. Só que seu reinado foi curto, pois ele faleceu de tuberculose pouco tempo depois, no Quarto D. Quixote.
Os azulejos (tradicição portuguesa) que adornam o exterior do Palácio de Queluz atingem seu ápice no Canal de Azulejos. Imagino que ele ficava ainda mais bonito quando a água invadia o canal e os barcos transitavam pelo rio durante as festas que eram realizadas nos jardins.








Canal de Azulejos


Canal de Azulejos


Canal de Azulejos




Quarto D. Quixote.


A capela. Curiosidade: Acima - nessas ‘janelas’ com treliças - o local era destinado aos empregados, para assistirem às missas, sem se misturarem com a família Imperial e convidados de honra.








Em tempo, algumas fotos são de autoria de minha amiga portuguesa, Ruthia Portelinha, que aparece nas fotos acima. Ruthia, jornalista que tem  dom de nos contar, em seu blog O Berço do Mundo - http://bercodomundo.blogspot.com.br/ - de maneira poética, suas viagens pelo mundo, com muitas informações culturais e históricas dos lugares por onde ela, na maioria das vezes com seu filho e marido, passam. Não deixem de conferir O Berço do mundo... mas cuida, você poderá ficar viciado e não vai mais querer sair de lá!!! Digo, porque fico aguardando, ansiosamente, as postagens de Ruthia, que me engrandecem a alma e ampliam meus conhecimentos gerais.


9 comentários:

  1. Que saudades de Sintra, tantos lugares incríveis.

    Beijos.

    ResponderExcluir
  2. Amiga como você é chique. O lugar deve ser super magico!

    ResponderExcluir
  3. Desta vez fui eu que fiquei de lágrimas nos olhos, emocionada. Muito obrigada pelo carinho, minha querida Dri! E muito obrigada por aquele dia maravilhoso por Queluz, Sintra e Lisboa.
    Temos que repetir um dia destes, em qualquer ponto do mundo.
    Mil beijos, com saudades
    Ruthia d'O Berço do Mundo

    ResponderExcluir
  4. P.S. Amo aquela foto das nossas sombras nos azulejos!

    ResponderExcluir
  5. Belas imagens...nunca lá estive...mas gostava de lá ir um dia.


    Isabel Sá
    http://brilhos-da-moda.blogspot.pt
    https://www.facebook.com/BrilhosModa

    ResponderExcluir
  6. Nossa!Que lindo!!! Gostaria muito de um dia conhecer porque é o país de meus pais!

    ResponderExcluir
  7. Belas fotos, Dri! Dá pra ver que o lugar é incrível e lindo... Adoraria conhecer...

    ResponderExcluir
  8. Que legal conhecer esses lugares que fazem parte da nossa Historia, que tanto estudamos na escola! Ver tudo ao vivo deve ser muito emocionante!

    ResponderExcluir

Deixem seus comentários! Adoro saber o que vocês pensam sobre as postagens do TdD! bjs