No fim tudo acaba em música

09:33:00 Adriana LARA 5 Comments

A segunda edição do Arnette Garage Band Festival chega ao fim, mas dá início a carreira de três bandas escolhidas a dedo pelo multi-instrumentista Frank Jorge, o empresário Felipe di Martino e o locutor Pancho - trio de jurados que entendem tudo de música. Bala Haza, de São Paulo,Obey, de Juiz de Fora e a gaúcha Biguara, de Porto Alegre, sobem ao palco do Beco 203, quinta-feira, dia 09 de agosto, para uma apresentação final e decisiva que vai escolher uma única banda para sair de vez da garagem. A festa de encerramento ainda vai contar com o rock gaúcho do Cartolas e a dicotecagem do DJ residente do Beco, Rafael Schutz.
 A primeira etapa da competição musical movimentou a FanPage da Arnette durante mais de um mês dedicado às inscrições e votações. Quase 300 bandas foram inscritas e 15 mil votos foram contabilizados para escolher as 15 preferidas dos internautas. Depois foi a vez do trio de jurados entrarem em cena para definir as três semifinalistas. Na oportunidade do próximo dia 09 de agosto, o grupo que tiver a apresentação melhor avaliada leva R$ 10 mil em equipamentos de som como prêmio e recebe produtos Arnette durante um ano inteiro.
 Depois de 20 anos no mercado, a marca californiana de óculos resolveu aderir a um novo lifestyle, abrindo espaço a ações ligadas à música, arte, e muita diversão. O Arnette Garage Band Festival surgiu exatamente com essa proposta. Além de dar o empurrão inicial e tirar as bandas do anonimato, a competição deu visibilidade aos talentos de garagem que agora podem alcançar palcos ainda maiores.
 Breve perfil das bandas finalistas
Biguara
A gaúcha Biguara surgiu da união de três amigos que buscam se expressar através de sua música. Arthur Saute – vocal e baixo-, Maurício Raskin Goldstein – vocal e guitarras-, e Viktor Yang – bateria-, compõem sons sinceros que fazem o público refletir sobre a vida nos dias de hoje. 
Bala de Haza
A paulista Bala de Haza se define como uma “brazilian rock band”. Felipe – vocal -, Kevin – baixo e backing vocal-, Renato-guitarra e backing vocal- e Andre – bateria-, formaram a banda a partir de influências do stoner metal ou stoner rock, com muito groove, blues, doom metal e rock. 
Obey

A mineira Obey é uma banda com influências de PostHardcore e Easycore.  Igor Santos – vocal-, Ge Alvarenga- baixo e voz-, Douglas Rodrigues-guitarra-, Bruno Reis-guitarra- e Lipe Tedeschi- bateria têm influencias que vão de “New Found Glory” à Blink 182.


fonte: Thamys Trindade
Assessoria de Imprensa
Débora Tessler Conteúdo & Relacionamento

5 comentários:

  1. Festival parece ser otimo!!!

    www.deysejoyce.com

    Bjins

    ResponderExcluir
  2. Vai ser muito legal. Bjos Celinha

    ResponderExcluir
  3. Muito legal dar oportunidade às bandas de garagem de mostrar o seu trabalho nesse festival :)

    beijinhos ;*

    http://noostillo.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. eSTES FESTIVAIS GERALMENTE DESPONTAM NOVOS TALENTOS QUE CONSEGUEM UM ESPAÇO NO MERCADO!

    ResponderExcluir
  5. Adoro festivais de música de amadores rsrs

    ResponderExcluir

Deixem seus comentários! Adoro saber o que vocês pensam sobre as postagens do TdD! bjs