Alerta: audição é prejudicada com som alto do carro

11:20:00 Adriana LARA 2 Comments

Som muito alto no carro implica em perda auditiva e até surdez
Assim como qualquer outro tipo de som ou ruído, o som total quando você está no carro – incluindo o do trânsito, das conversas e o da música – não deve ultrapassar 85 decibéis (dB). A exposição por um longo período de tempo a volumes superiores a este índice pode causar lesões irreversíveis para a audição
Imagem retirada de banco de imagens gratuito Morguefile
Seja nos engarrafamentos, cada vez mais visíveis nas grandes metrópoles, ou como forma de entretenimento a caminho de um compromisso, o ato de ouvir música no carro já se incorporou na rotina da maioria das pessoas. Porém, o que deveria ser uma fuga do estresse cotidiano também pode acarretar danos à saúde e ao tráfego. Isso porque o som alto, principalmente quando tocado em ambientes fechados como os carros, pode causar danos irreversíveis à audição, já que as células e os nervos da orelha interna são destruídos por exposição contínua a barulho.
"Zumbidos, sensação de ouvido tampado e dificuldade para escutar e entender o que as pessoas falam são alguns dos sinais que indicam que os problemas auditivos atingiram aqueles que ouvem música muito alta no carro", afirma Ana Paula Lopes, fonoaudióloga da Direito de Ouvir Amplifon Brasil – empresa que pertence à italiana Amplifon, líder mundial em varejo de aparelhos auditivos. "Nesses casos, procure um especialista. É essencial que as pessoas fiquem atentas aos sinais e consultem o otorrinolaringologista ao menos uma vez por ano", aconselha.
Todo cuidado é pouco, já que, infelizmente, os problemas auditivos causados pela exposição excessiva ao som alto são irreversíveis. Apenas o uso de aparelhos auditivos pode auxiliar na audição e estimulação sonora, explica a profissional.
Música aos seus ouvidos... no volume adequado!
Entretanto, a boa notícia aos amantes da música é que ela pode e deve continuar a ser ouvida com frequência no carro, desde que o volume escolhido respeite o nível aconselhado por profissionais. Além disso, tenha cuidado com as crianças – os riscos são os mesmos, tanto para adultos, quanto para os pequenos – já que o som alto também pode causar perda auditiva na garotada.
"Quanto mais alto o volume do som, maior é a pressão sonora, que pode ser aumentada em ambientes fechados como os carros. O som do carro não deve ultrapassar 85 decibéis, pois a exposição por um longo período de tempo pode causar lesões irreversíveis aos ouvidos. Devem ser incluídos, nesta soma, os sons provenientes do trânsito e da rua, o volume do rádio e as conversas dentro do carro. Tudo isso, quando somado, ultrapassa facilmente os 100 decibéis, o que é muito prejudicial à saúde auditiva e, ainda, causa estresse. Por isso, baixe o volume do rádio quando estiver conversando ou em áreas de tráfego muito intenso", detalha a fonoaudióloga.
Evite multas e apreensão do seu veículo: som muito alto no carro é infração grave, segundo o Contran
Além de prejudicarem a própria saúde e atrapalharem os demais motoristas e pedestres, os adeptos do som alto no carro também podem ser multados. Segundo o artigo 228 do Código de Trânsito Brasileiro, os motoristas que aumentarem os volumes dos equipamentos de sons de seus respectivos veículos acima do que está regulamentado pelo Contran cometem infração grave e estão sujeitos a levarem multas de R$ 191,50 – além disso, eles também podem ter os seus carros apreendidos.
Por isso, é recomendável que o volume auditivo dos automóveis seja utilizado com moderação – dessa forma, a saúde e o bolso dos motoristas serão preservados, bem como a boa convivência com os demais cidadãos pelas ruas da cidade.
Sobre a Amplifon e a Direito de Ouvir Amplifon Brasil S.A
A Amplifon, empresa italiana de capital aberto, é a líder mundial na distribuição, montagem e personalização de aparelhos e serviços relacionados à audição. Através de uma rede de mais de 3.300 pontos de venda, 2.600 centros de serviço e 1.800 afiliados, Amplifon está presente na Itália, França, Holanda, Alemanha, Reino Unido, Irlanda, Espanha, Portugal, Suíça, Bélgica, Luxemburgo, Hungria, Egito, Turquia, Polônia, Israel, EUA, Canadá, Austrália, Nova Zelândia, Índia e, agora, Brasil, por meio da aquisição de 51% da Direito de Ouvir.

2 comentários:

  1. Excelente alerta tem pessoas que ignora isso.

    ResponderExcluir
  2. Complicado isso né? Aqui no interior os jovens acabam gastando mais dinheiro para equipar o carro com som do que com a segurança do próprio carro como por exemplo pneu. Ainda bem que cidades estão adotando leis rígidas contra o "pancadão". Até parece que hoje as pessoas não querem ouvir música, querem mostrar música. E eu não sou obrigada a ouvir o que eu não quero!

    http://www.arianebaldassin.com/

    ResponderExcluir

Deixem seus comentários! Adoro saber o que vocês pensam sobre as postagens do TdD! bjs