#R.I.P. Pedro Mello -Não poderia deixar passar em branco

10:54:00 Adriana LARA 9 Comments



Acredito que 99,9% de vocês não tenha conhecido o maravilhoso, eterno gentleman, carinhoso, amante da vida e do bem viver, amigo querido por todos que tiveram o prazer de com ele conviver, de fazer parte de sua vida. Falo do Pedro Mello - Pedrinho, Pedrão, Pedro....
Fui abençoada em poder viver algum tempo ao seu lado, como amiga, como ficante.... namorada... amizade colorida (???)... Ma vivi, sim, os áureos tempos do Água na Boca e de mais outras 20 casas noturnas no RS.
Pedro, um homem de palavras e gestos doces
Um homem que sabia das coisas e sabia fazer as coisas
Um homem de visão e que não tinha frescura tão pouco se negava a ajudar, a aconselhar.... sempre estava pronto para dividir seus conhecimentos com os amigos
Pedrinho, um homem que sabia apreciar o lado bom da vida, mas não se deslumbrava e nem deixava subir à cabeça
Pedrinho, o cara que amava um champaghe e um charuto de qualidade
O cara que fez a noite de Porto Alegre ser A NOITE de Porto Alegre
O cara que inventou o termo fashion - que era o seu estilo - e de quem ouvi muitas vezes FUI!!
Ai, mais que tudo, amigo querido, deixa um buraco com gosto de fim de festa no coração da gente...
A ficha não caiu direito, apesar de hoje já ser dia 05 e tu teres nos deixado no primeiro dia do ano.
Pedro estava caminhando, na sexta-feira, dia 1º, tropeçou, caiu, bateu a cabeça no chão e sofreu um AVC fulminante.
Pedro estava com 63 anos (completados no dia 18 de novembro) e atualmente não cutia mais vida noturna.... atuava como consultor e agente de negócios, gostava de caminhar, tinha uma vida super saudável...

E hoje, um grupo de amigos (não poderei estar presente, pela distância que me separa de Porto Alegre, pelo trabalho que pede minha presença) fará algo inusitado, criativo e muito legal:
Confiram na notícia abaixo
"Ao invés de velório amigos preparam celebração à vida de Pedrinho Mello

L.Smith, dizia que “Existem dois objetivos na vida: o primeiro, o de obter o que desejamos; o segundo, o de desfrutá-lo. Apenas os homens mais sábios realizam o segundo.” Não sei se meu querido Pedro Mello, morto vítima de um AVC, no primeiro dia do ano conhecia a frase, mas sei que ela parece feita para ele. Pedrinho foi um empreendedor que marcou sua trajetória na noite de Porto Alegre e pelas várias conversas que tivemos obteve o que desejou. Mas, o mais legal é que foi reconhecido em vida pelo que fez: grandes festas, grandes eventos, grandes lugares para curtir a vida. Desfrutar? Nisso foi mestre. Os milhares amigos que o digam… É por isso, que ao invés de um “velório tradicional” está sendo preparada uma celebração a memória de Pedrinho Mello nesta terça-feira no Cemitério São Miguel e Almas, das 13hs às 17hs. Xicão Toffani, resume bem: “Pedro foi um sujeito que se divertiu no trabalho e na vida. Ele não queria um velório convencional, careta.” A despedida deve ser marcada com música e boas histórias do homem que criou o Água na Boca e tantas outras casas noturnas que mudaram a cara da noite porto-alegrense e do litoral do Rio Grande do Sul. O amigo e ex-sócio no Veneza, Lobão Huwwary, propõe que um busto com a figura de Pedrinho seja colocado na Rua Padre Chagas, local onde ele mantinha seu “escritório”(para quem não sabe qualquer mesa da rua fazia parte do escritório) e recebia a céu aberto seus amigos para uma conversa sobre negócios, beber uma champagne, fumar um charuto ou simplesmente desfrutar da conversa.



1560444_1051902701497044_30480260791534578_n
Pedro e Lobão

Lobão também pensa em organizar anualmente no dia do nascimento de Pedrinho, 18 de novembro, na Padre Chagas uma celebração a memória do sujeito que chegou de Santana do Livramento, literalmente com uma mão na frente e outra atrás, morou na Casa do Estudante, almoçava e jantava no bandejão da Ufrgs, se formou engenheiro e montou ou foi sócio de 21 casas noturnas. A ideia é que se tenha um dia regado a champagne, bebida predileta. Por último ele propõe, tentar mudar o nome da rua onde Pedrinho morou  por 40 anos, de Lagoinha para Pedro Romeo de Lima Mello.
Particularmente gosto das ideias propostas. Tem gente que já propôs alterar o nome da Padre Chagas, o que acho bastante difícil. Prefiro com os pés no chão, pensar em um busto, na celebração anual e se os moradores da Lagoinha concordarem, dar o nome do Pedro a rua que prestar a homenagem em qualquer outro logradouro, distante do circuito Padre Chagas/Parcão que era o reduto dele. É ali que ele merece ser lembrado, não em um local longe de onde viveu e fez amigos. Depois do “velório, festório, velesta ou simplesmente celebração a vida”como preferem os amigos o corpo de Pedro Mello será cremado e as cinzas serão lançadas no Parcão, um local que ele adorava percorrer todos dias."


Vai, Pedrinho, segue o teu caminho e toca a fazer aquela festa no céu!!!


9 comentários:

  1. Dri, queridona!
    Sinto muito pela partida do teu amigo.
    Mas sabes que todos nós partimos aqui, um dia. Não te preocupa, que todos veremos nossos queridos novamente. O tempo é relativo, não te esquece.

    Beijo grande!
    Anita
    http://www.anaseidelbiscuits.com
    http://www.maeternidadeblog.wordpress.com

    ResponderExcluir
  2. Anita querida, tu chegaste a conhecer o Pedrinho? Acredito que tu deva ter frequentado o Veneza..... sim, amada, pessoas queridas partem... e pessoas especiais deixam a sua marca.
    Pedro deixou a marca e foi precursor até na hora do adeus, com a festa que os amigos fizeram, brindando à vida, como ele sempre fez.
    bjs

    ResponderExcluir
  3. Dri muito triste perder um amigo, meus sentimentos!

    ResponderExcluir
  4. Anita querida, tu chegaste a conhecer o Pedrinho? Acredito que tu deva ter frequentado o Veneza..... sim, amada, pessoas queridas partem... e pessoas especiais deixam a sua marca.
    Pedro deixou a marca e foi precursor até na hora do adeus, com a festa que os amigos fizeram, brindando à vida, como ele sempre fez.
    bjs

    ResponderExcluir
  5. Começa muito triste o novo ano com a perda prematura do Pedro. Se um terço da humanidade fosse feito de "Pedros Mello", o mundo seria um paraíso de paz, afeto, gentileza e a classe que só os seres iluminados têm. Fará muita falta.
    Arlindo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. com certeza Arlindo, e só quem teve a benção de conviver com o Pedro sabe do que eu falo... Ah! Se o mundo tivesse alguns milhões de Pedros Mello assim, bem como tu colocas, viveríamos no paraíso, pois ele sabia o verdadeiro significado de gentileza, afeto, classe, educação, finesse, paz, e tantas outras qualidades atribuídas por todos nós, amigos do Pedro Mello. Saudades, mas também a sensação de realização por ter tido a benção de compartilhar momentos como ele!! Abraços e... A gente se vê na festa!

      Excluir
  6. É muito triste perder alguém que gostamos, beijos.

    ResponderExcluir
  7. É muito triste perder alguém que gostamos, beijos.

    ResponderExcluir
  8. Meus sentimentos, sei como é triste perder um amigo.

    beijos.

    ResponderExcluir

Deixem seus comentários! Adoro saber o que vocês pensam sobre as postagens do TdD! bjs